25/09/2020

Como limpar seu nome: tudo que você precisa saber!

Se você está com dificuldades para limpar nome e não sabe nem por onde começar a pagar dívida, uma notícia que pode te consolar é: Você não está sozinho. Porém, não é por isso que você deve continuar nessa, né?

Se você está procurando maneiras fáceis de reduzir conta e dívida ativa, incluindo ajustes na sua rotina, assim como procurando desconto para começar a quitá-las, você está no lugar certo! Vamos lá?

 

Começando do começo a reduzir dívida ativa

Antes de começar a pagar dívida sem se organizar, respire fundo e tire um tempo para identificar quais os tipos de dívidas você possui.

Elas são estudantis? Cartão de crédito? Dívidas imobiliárias?

Uma dica é se organizar classificando quais os maiores valores das dívidas, quanto tempo você deve cada uma e se existe alguma forma de pagá-las com desconto. Aqui na QuiteJá, você consegue descontos imensos em cima da sua dívida, dependendo do credor! Para checar se você possui alguma oportunidade, é só inserir seu CPF no nosso site, clicando aqui.

Se você tem uma dívida pequenininha, mantenha os pagamentos para que ela não saia do controle! Muitas pessoas acabam adiando a dívida ativa e ela acaba se tornando uma bola de neve com juros imensos. Por isso, se organize! Assim, você consegue até viver com maior alívio e planejamento financeiro.

Caso a sua dívida ativa seja grande ou sejam múltiplas, você deve se esforçar para saldar a mesma enquanto concilia os pagamentos das que você ainda não começou a pagar. Você pode ler nosso blog de como fazer renda extra, ou ainda, se vale a pena parcelar uma dívida.

Dê adeus as dívidas

Continuando a pagar a conta

Depois de fazer uma lista de todas as suas dívidas, incluindo o credor, o valor total da dívida, o pagamento mensal, a taxa de juros e a data de vencimento, você terá todos os dados para acompanhar pagamento. Essa visão geral vai te ajudar a ter o quadro completo, assim como guardar recibos dos pagamentos.

Ei, não é pra criar sua lista e esquecê-la em algum lugar, certo? Consulte sua lista de dívidas periodicamente, especialmente ao pagar conta. Atualize sua lista a cada poucos meses conforme o valor total de sua dívida muda. Pode ser chato olhar sempre, mas também vai te dar alívio a cada conta quitada!

Pague no dia certo, isso afeta seu SCORE

Você sabia que pagar até um único dia atrasado, afeta sua pontuação de crédito, que indica se você é um bom pagador e se pode receber empréstimos ou crédito? Exatamente, estamos falando do SCORE! Por isso, fique atento as datas para que você consiga manter as contas em dia e ao mesmo tempo subir seu SCORE. Nós temos um blog totalmente dedicado para essas técnicas de elevar o SCORE aqui.

Além disso, os atrasos nos pagamentos tornam mais difícil pagar dívida, uma vez que você terá que pagar uma taxa de atraso por cada pagamento que perder. Poxa, você não precisa disso, né?

Caso você seja uma pessoa mais tecnológica e não queira ter as listas em papel, crie alertas em seu celular ou e-mail, com o nome da conta e quanto você deve pagá-la.

 

Como limpar seu nome

Não espere a data de vencimento para pagar conta

Você pode pagar adiantado para garantir que não esquecerá! Isso também afeta seu SCORE positivamente. Caso você perca um dia, nada de postergar para o próximo mês ou próxima semana. Lembre-se todo tempo conta.

Decida quais dívidas ativas pagar primeiro

Pagar primeiro a dívida do cartão de crédito costuma ser a melhor estratégia, porque os cartões de crédito têm taxas de juros mais altas do que outras dívidas e se tornam gigantes mais rápido. De todos os seus cartões de crédito, aquele com a taxa de juros mais alta geralmente têm prioridade no reembolso porque está custando mais dinheiro.

Use sua lista de dívidas para priorizar e classificar suas dívidas na ordem em que deseja saldá-las. Você também pode optar por saldar a dívida com o saldo mais baixo primeiro.

Além disso, pense se você deve continuar com o cartão de crédito.

Faça pelo menos a primeira parte do pagamento

Se você não pode pagar a dívida ativa por inteiro, pelo menos faça o pagamento mínimo da primeira parcela. Claro, o pagamento mínimo não dará a mesma sensação de alívio, mas ajuda você a fazer um progresso real na quitação da sua dívida. Dando esse primeiro passo, é só evitar juros por atraso e se planejar mensalmente para pagar dívidas.

Pague da sua dívida só o que você realmente pode pagar

Quando você tem dinheiro limitado para quitar dívidas ativas, concentre-se em manter suas outras contas em dia. Não sacrifique suas necessidades básicas e mantenha apenas gastos importantes. Deixando as futilidades de lado e pensando no seu futuro financeiro, você consegue pagar suas dívidas com facilidade e planejamento

Lembre-se que seu futuro é mais importante do que coisas que você não precisa realmente.

Reconheça os sinais de que você precisa de ajuda

Se você achar difícil pagar sua dívida ativa, talvez precise obter ajuda de uma empresa de alívio de dívidas, como a QuiteJá.

Você pode consultar seu CPF em nosso site e descobrir se existe algum desconto disponível para você. Assim, fica mais fácil se livrar das dívidas de vez. Além disso, estamos aqui para te atender de segunda a sexta, das 9h às 18h.

Se você acha que tem um problema de gastos, procure ajuda por meio de Devedores Anônimos, um grupo de ajuda para pessoas com dificuldades, ou um profissional da área de saúde como psiquiatras e psicólogos, que podem te auxiliar a entender melhor esse padrão de comportamento e como tratá-lo. Esse acompanhamento pode ser feito pelo SUS.

Conte com a QuiteJá e conheça nossos canais online, como o Facebook e o Instagram, onde temos conteúdos ricos que auxiliam na sua educação financeira.

QuiteJá

Uma plataforma que nasceu para resolver suas pendências financeiras de maneira segura e sem burocracia. Tem alguma dúvida? Converse com a gente nos comentários!

Posts Relacionados

Pagamento mínimo cartão de crédito: vale a pena?
Pagamento mínimo cartão de crédito: vale a pena?
QuiteJá | 16/10/2020
Cartão de Crédito para negativado – Como?
QuiteJá | 09/10/2020
Dicas para uso do cartão durante a crise
QuiteJá | 22/04/2020

Deixe o seu comentário!

Ir para o Topo