16/10/2020

Pagamento mínimo cartão de crédito: vale a pena?

Se você tem um cartão de crédito, você já sabe que a maioria das compras é apenas uma tentação. E tudo bem! Muitas pessoas passam pela fase de acreditar que um cartão de crédito pode comprar várias coisas… O problema é que a fatura vem no final do mês, né? Seria incrível se nunca viesse.

Quando você acaba gastando demais, ou ainda, ocorre alguma emergência que você precisa usar o cartão e acaba passando do seu orçamento mensal, você se depara com a possibilidade de pagar o mínimo da fatura. Mas, será que isso é uma boa ideia?

Nesta matéria, vamos discorrer sobre todos os pontos e aí, você pode tirar sua reflexão sobre!

Se eu pagar o mínimo do cartão libera o limite?

Olha, uma parcela pequena libera sim, mas, será que é isso mesmo que você quer?

Veja, nem tudo é ruim e nem tudo é bom. A vida é feita de equilíbrios: ao mesmo tempo que pagar o mínimo pode te ajudar a não ter seu score diminuído e não ter o nome negativado, você vai pagar por isso depois – literalmente!

A maioria dos cartões de crédito exige apenas que você faça um pagamento mínimo a cada mês, que normalmente é um valor fixo, geralmente de uma porcentagem do seu saldo. Inclusive, é claro que pagar só o mínimo e continuar com dinheiro para outras contas é tentador, especialmente se seu orçamento estiver apertado. Mas quanto menos você paga agora, mais você paga depois com juros, né?

É possível pagar valor menor que o mínimo da fatura?

Não é proibido ou impossível pagar menos que o mínimo, mas não muda a situação: o banco pode te considerar inadimplente se o valor não for o mínimo solicitado na fatura.

Até quando você quer ficar pagando a mesma conta?

Vamos supor que você tenha parcelado uma televisão e pago só o mínimo em um dos meses. No próximo, tem essa parcela atrasada mais a próxima! Ter um saldo de cartão de crédito não significa apenas que você ficará endividado por mais tempo, mas também significa que pode acumular enormes quantias de juros!

Pagamento mínimo cartão de crédito: vale a pena?

Cuidado com os juros exorbitantes!

Juros que se acumulam podem ser considerados um dos maiores inimigos do homem. Embora seja uma taxa por mês, imagine caso você precise atrasar vários meses. O ideal, seria pagar o mínimo e mais uma parte – que você possa – para não simplesmente acumular a dívida.

Você também pode ler sobre formas de fazer renda extra aqui, caso já tenha entendido que pagar o mínimo não é vantajoso e queira se livrar dessa fatura o mais rápido o possível.

Assim que estiver livre dessas contas que passam do orçamento, adquira o hábito de fazer o pagamento integral. Você economizará o dinheiro em juros! Imagine quanto você já gastou em juros em toda sua vida, você não precisa mais disso.

Tudo bem, mas eu realmente preciso pagar SÓ o mínimo…

Como já comentamos, se você estiver passando por um problema financeiro, pagar o mínimo por alguns meses não será de todo o mal, desde que você economize dinheiro para que consiga pagar o valor total em algum momento.

No entanto, ficar para sempre pagando o mínimo, é certeza que acarretará em sérios problemas na sua vida financeira pessoal.

Pagamento mínimo cartão de crédito: vale a pena?

 

Fique atento!

Não é porque você não se planejou para pagar a fatura, que você não pode se planejar para o futuro. Quando receber a fatura, veja o pagamento mínimo e faça as contas de quanto dinheiro irá gastar a mais se você só fizer o pagamento mínimo por mês.

Para fazer essa conta, é só fazer o cálculo dos juros aplicado sobre o valor e somar com o juro dos próximos meses.

Quando você vê o quanto vai gastar se não solucionar o problema em breve, você tende a otimizar o tempo de pagamento. Afinal, quando fazemos a soma dos juros, pode ser assustador!

Seu SCORE pode diminuir

Isso acontece porque a taxa de utilização de crédito é impactada. Significa que, no momento, você não está sendo um bom pagador e então, esses saldos altos com juros podem te prejudicar gravemente.

Por isso, tome cuidado para não ter o nome negativado. Isso dificulta coisas como conseguir crédito, alugar uma casa, apartamento ou ainda consórcios.

Como usar o cartão de crédito, então?

É importante lembrar que cartão de crédito só deve ser usado quando é realmente necessário. Você pode ler aqui sobre como economizar com compras online, ou aqui, para descobrir se vale a pena parcelar dívidas do cartão de crédito.

Para finalizar nossas dicas, lembre-se: é importante usar menos de 30% da sua renda no cartão de crédito. Assim, você sabe que não passará aperto na hora de pagar a fatura e ainda terá limite disponível caso necessite para alguma emergência.

 

Sobre a Quite Já

Somos uma solução que surgiu da necessidade de reaproximação entre credor e devedor.

Uma plataforma 100% digital de recuperação de crédito que tem como objetivo tornar essa relação mais dinâmica e saudável.

Com um processo prático e rápido, apresentamos oportunidades para você quitar suas dívidas, com planos de negociação e descontos INCRÍVEIS!

Se você quiser algumas dicas financeiras de como economizar, nós temos alguns textos que podem ajudar muito nesta missão.

Tem uma dívida e quer renegociar o valor com um super desconto? Acesse QuiteJá!

QuiteJá

Uma plataforma que nasceu para resolver suas pendências financeiras de maneira segura e sem burocracia. Tem alguma dúvida? Converse com a gente nos comentários!

Posts Relacionados

Cartão de Crédito para negativado – Como?
QuiteJá | 09/10/2020
Como limpar seu nome
Como limpar seu nome: tudo que você precisa saber!
QuiteJá | 25/09/2020
Dicas para uso do cartão durante a crise
QuiteJá | 22/04/2020

Deixe o seu comentário!

Ir para o Topo