07/02/2020

Como ganhar dinheiro extra com Uber e Rappi?

Pensando em trabalhar com aplicativos? A notícia boa é que esse mercado só tende a crescer e as pessoas já estão repensando se vale a pena ter carro próprio ou ir até algum lugar para buscar algo por conta própria.

Mas, pera aí! Antes de cair na estrada, você deve checar se entrar em um aplicativo realmente vale a pena pra você e se atende aos requisitos do mesmo, tanto em quesitos pessoais, quanto os do carro.

Outra coisa que você deve ter em mente é que: Você precisa de um celular com um bom desempenho e um plano de 4G capaz de atender todas as demandas do período que você trabalha.

E claro, você se tornará um contratado independente, o que significa que você precisará lidar com as responsabilidades associadas ao trabalho sozinho. Além dos processos reais do trabalho, isso inclui principalmente as obrigações tributárias por conta própria.

Vale a pena trabalhar de Uber, 99 e Rappi?

Você já deve ter conversado com alguns motoristas e todos eles sempre dizem a mesma coisa: Faça uma meta de dinheiro por dia.

Quando você faz de algum aplicativo sua profissão, você deve ter em mente que talvez alguns dias rendem mais do que outros. Isso significa que talvez ter um horário fixo não traga sempre os mesmos resultados.

Vamos supor que a sua meta por dia é de R$ 200 limpo, ou seja, você deve subtrair o quanto gastou de gasolina e também a taxa do aplicativo, que varia de 12,5% (99) até 28% (Uber). Além disso, esses aplicativos contam com uma rede de incentivos, acabando por oferecer extras por metas de corrida, principalmente em finais de anos ou datas comemorativas, quando menos motoristas estão trabalhando.

Com isso em mente, você pode usar esses seis métodos para ganhar mais dinheiro com aplicativos:

1. Procure o aplicativo que cobra a menor taxa do motorista ou para entrega

Assim, você tem certeza que vai ganhar mais dinheiro para você. De qualquer forma, você pode trabalhar com dois ou mais ao mesmo tempo!

2. Planeje os horários para sair

Os horários de pico não necessariamente são os melhores. Imagine que você faz uma corrida de R$ 20 que normalmente duraria 15 minutos, e com trânsito, demorará 40 minutos. Ainda que os aplicativos calculem a mais pelo tempo de trânsito, ainda assim a diferença não é muita – a menos que exista dinâmica. Teste horários até descobrir o que funciona melhor para você.

3. Vá para uma região que você sabe que terá bastante corrida ou entregas

Algumas vezes por dia nesses aplicativos você pode escolher para onde você quer que a corrida do passageiro seja direcionada. Aproveite essas oportunidades para ir até regiões com bastante movimento.

4. Calcule os custos de manutenção do seu carro

Você pode até saber o preço da gasolina, mas estude também o preço de troca das pastilhas, lavagem, óleo e manutenção em geral.

5. Cuide da sua saúde

Você pode ter contas para pagar, mas o que adianta trabalhar por horas, prejudicar sua saúde, pagar as contas e ficar debilitado? Lembre-se que o mais importante é cuidar de você e que você está fazendo isso para viver melhor, em paz e para ter mais possibilidades de crédito.

6. Cumpra sua meta de ganhar um mínimo por dia

Ter um horário flexível pode deixar as pessoas preguiçosas. Se esforce para manter uma rotina como num emprego fixo. Dessa forma, você vai ter um tempo certo para descansar e fazer outras atividades.

Achou que não é pra você?

Existem outros métodos que você pode acatar: Você já pensou em alugar o seu carro enquanto você não o usa para motoristas de aplicativos? Aqui no Brasil já existe um aplicativo que você pode alugar seu carro para outros, o Moobie.

Gostou dessas dicas? A Quite Já tem um mundo de possibilidades para você que quer quitar suas dívidas. Confira aqui.

QuiteJá

Uma plataforma que nasceu para resolver suas pendências financeiras de maneira segura e sem burocracia. Tem alguma dúvida? Converse com a gente nos comentários!

Deixe o seu comentário!